Comunicação

40 anos - Ceprecc: informação é a principal arma contra o cancro cítrico

Em 1984, Fundecitrus cria campanha para a prevenção da doença, focada em levar orientações a toda a cadeia citrícola, complementando a atuação da Canecc.

Devido a uma violenta nevasca na Flórida (EUA) em 1983, o Brasil viu sua citricultura, composta por cerca de 150 milhões de plantas à época, sofrer intensa valorização nos anos seguintes e se tornar a maior do mundo na produção de laranja e exportação de sucos cítricos, além da terceira maior força econômica interna. No entanto, passados 26 anos da detecção de cancro cítrico no país, a doença ainda ameaçava os pomares brasileiros.

A Campanha Nacional de Erradicação de Cancro Cítrico (Canecc), apesar de atuante, não contava com recursos suficientes para inspecionar toda a zona citrícola com a rapidez necessária, e focos de cancro cítrico surgiam em municípios como Monte Alto, Cândido Rodrigues, Fernando Prestes, Taquaritinga – próximos de Bebedouro, a “capital da laranja” –, Monte Azul Paulista e Araraquara.

Confira a matéria completa no hotsite sobre os 40 anos do Fundecitrus: http://www.fundecitrus.com.br/40anos/ceprecc-informacao-e-a-principal-arma-contra-o-cancro-citrico/