Alerta Fitossanitário

Região Itapetininga - SP

 O grupo da regional de Itapetiniga teve início em 2010 juntamente com a regional de Avaré, a partir de novembro de 2011 passou a alimentar o Sistema de Alerta Fitossanitário criado em parceria com o Fundecitrus, em agosto de 2017, baseados em estudos climáticos a regional de Itapetininga passou a ser independente da regional de Avaré. O sistema está implantado atualmente em uma área de 10,6 mil hectares de plantio de citros, somando 5,1 milhões de plantas o que corresponde a 37% do total de árvores na região.

Quinze propriedades participam das avaliações quinzenais com armadilhas amarelas. Além disso, o Fundecitrus checa a presença do psilídeo em 22 locais, formados por propriedades citrícolas, plantas de citros em quintais e áreas abandonadas em um total de 1.909 pontos monitorados.

O grupo realiza pulverizações em conjunto e participa de reuniões com o objetivo de alinhar as técnicas de manejo do HLB, avaliar a eficácia das medidas tomadas e planejar novas ações. Antes da divisão com a regional de Avaré (agosto de 2017), já haviam sido realizadas 39 aplicações conjuntas, após a divisão na região ainda não foi realizada nenhuma aplicação conjunta, pelas propriedades que estão distribuídas por 16 municípios: Alambari, Angatuba, Buri, Campina do Monte Alegre, Capela do Alto, Capão Bonito, Cesário Lange, Coronel Macedo, Itaberá, Itapetininga, Itapeva, Itaí, Paranapanema, Salto de Pirapora, Sarapuí, Sorocaba.

Notícias

Será realizado um Controle Coordenado Conjunto de 20 a 27 de setembro de 2017.

Apoio